Átila Alberti
Flávio, Claudoir,
Claudinei e Zaqueu.

Está atrás das grades um dos acusados de envolvimento no duplo assassinato que pôs fim à vida e aos sonhos dos noivos Douglas Batista do Nascimento, 22 anos, e Silmara do Rócio Luciano, 21. O casal teria sido morto a tiros por Zaqueu Esquetini, 20, que foi reconhecido por testemunhas e estava com a moto roubada das vítimas. Ele já tinha passagem na Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV), pelo roubo de uma motocicleta, ocorrido no bairro Centenário.

Na tarde do último sábado, o casal voltava do apartamento que estava mobiliando, em São José dos Pinhais. O casamento estava marcado para o dia 10 de outubro. Quando Douglas e Silmara chegaram no sinaleiro da Avenida Rui Barbosa com a Rua Rocha Pombo, dois indivíduos os assaltaram. Douglas tentou fugir e Zaqueu teria atirado contra o casal, baleando Silmara. Ela segurou no corpo do noivo, que perdeu o equilíbrio e caiu. Zaqueu também teria atirado contra Douglas, já no chão.

Presos

Na casa de Zaqueu, na Invasão Icaraí, Uberaba, os policiais encontraram a moto do casal, já desmontada, e prenderam Claudoir Antônio Martins, 23 anos; o irmão dele, Claudinei Martins Júnior, 23; e Flávio da Silva Alves, 18. Os três foram presos em flagrante por receptação. Eles não foram reconhecidos como participantes do crime, apesar de todos terem antecedentes criminais.

A polícia continua as investigações para encontrar o comparsa de Zaqueu, que participou da dupla execução. Zaqueu alegou que encontrou a moto em uma valeta na manhã seguinte do dia do crime, e negou os assassinatos.