A polícia já tem um suspeito de assassinar os irmãos Silvio Leciuk, 36 anos, e Tatiana Leciuk, 21. O crime ocorreu no início da madrugada de segunda-feira e os corpos foram encontrados por volta das 11h do mesmo dia, no apartamento 108, bloco A, do Condomínio Padre Anchieta, na rua do mesmo nome, no Bigorrilho. “Ainda não podemos revelar o nome para não atrapalhar as investigações, mas nos próximos dias deveremos ter novidades”, prometeu o delegado Agenor Salgado, titular da Delegacia de Homicídios.

Depoimento

Ontem pela manhã foi ouvido, na DH, o ex-namorado de Sílvio. “Ele alegou que já havia terminado o relacionamento há quatro meses e desde então não mantinha contatos com Silvio”, disse o policial. Salgado adiantou que o depoimento do rapaz não acrescentou muito à investigação. “Estamos tentando localizar o autor. Como até agora não se apresentou iremos solicitar o mandado de prisão à Justiça”, enfatizou o delegado. Ele disse que no local foram recolhidas várias provas, além da fita de vídeo gravada pelo sistema de segurança do posto de gasolina, onde o Monza de Silvio, utilizado pelo autor para fugir, foi encontrado. O policial também aguarda os laudos da perícia, de necropsia e os exames completares solicitados para adicionar ao inquérito policial.

Mortes

Silvio era professor de Biologia em uma escola da rede estadual e síndico do prédio. Ele estava nu no quarto, com o corpo para dentro e as pernas no corredor e foi assassinado com quatro golpes de faca no peito e outro na cabeça. Sua irmã era estudante de Fisioterapia da Universidade Federal do Paraná e estava deitada na cama, vestindo camiseta e short. Tatiana foi morta com um golpe de faca no peito.