O abastecimento de energia na região Sul do país está garantido e os consumidores não enfrentarão problemas de racionamento, apesar de a seca nos estados da região ser a maior que o setor elétrico já enfrentou. A garantia foi dada nesta segunda-feira (07) pelo presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Mauricio Tolmasquim, ao informar que "com os reservatórios do Sudeste cheios, estamos levando em média 5.200 megawatts para o Sul".

A falta de chuva na região, segundo Tolmasquim, está obrigando o Sistema Interligado Nacional a transferir energia que equivale a uma demanda de 65% de todo o consumo da região Sul, ou ainda a toda a demanda prevista para o mês de agosto nos estados do Rio de Janeiro e do Espírito Santo. "Isso é possível graças à duplicação da capacidade das linhas de transmissão do Sistema nos últimos anos. Com esse investimento na construção de linhas, o consumidor da região tem uma situação de tranqüilidade e passará por essa seca sem redução de energia?, disse.    

As informações do presidente da EPE foram dadas durante a apresentação do balanço do primeiro semestre, indicando crescimento de 3,1% no consumo de energia elétrica. Os dados indicam que a demanda por energia subiu 5.175 gigawatts/hora no período ? o equivalente, por exemplo, ao consumo dos estados de Sergipe e Alagoas durante todo o ano passado.