Uma rinha de cães descoberta na cidade de Mairiporã (SP), levou policiais do Paraná até a Região Metropolitana de São Paulo. Um criador e um treinador da raça pit bull que moram em Curitiba e em São José dos Pinhais, na região metropolitana da capital, foram alvos de uma operação conjunta das Policias Civil do Paraná e São Paulo. Ao todo, 41 pessoas estão detidas e irão responder por associação criminosa, maus-tratos contra animais com agravante de morte e jogo de azar. Médicos, veterinários, estrangeiros, um policial militar e até adolescentes estavam no momento da abordagem policial. As brigas eram marcadas por um grupo de mensagens pelo celular.

+Leia mais! Cães bombados, churrasco de pit bull e juiz gringo: crueldade em rinha era de chocar

Além da existência de um local destinado aos confrontos entre os animais, os policiais ainda encontraram churrasco com carne de cachorro que era servido aos participantes.

Carne de cachorro foi assada em um churrasco no local. Foto: Polícia Civil do Paraná/Divulgação

Resgate

“Os animais estavam extremamente machucados e 19 deles foram recolhidos pela Ong Deputado Delegado Bruno Lima”, contou o Matheus Laiola, delegado da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), da Polícia Civil do Paraná.

+ Leia também: Preso suspeito de fugir após atropelar e matar idosa em frente a shopping de Curitiba

Rinha onde os cães eram obrigados a lutar. Foto: Polícia Civil do Paraná/Divulgação

Já as pessoas que foram presas no local foram encaminhados para a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente de São Paulo. A Polícia Civil do Paraná irá repassar mais detalhes da operação na segunda-feira (16) em uma entrevista coletiva marcada para às 10h, na sede da DPMA, no bairro da Barreirinha, em Curitiba.

+ Leia mais: PMs do Paraná enquadram um meliante inusitado em Curitiba

Os presos foram levados para a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente de São Paulo. Foto: Polícia Civil do Paraná/Divulgação