Dois presos foram encontrados mortos dentro da carceragem da Delegacia de São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba (RMC), na manhã desta sexta-feira (30). É grande a movimentação de viaturas policiais no local. A delegacia é a mesma onde ficou presa a família Brittes, apontada como autora da morte do jogador Daniel Corrêa. Apesar disso, nenhum dos envolvidos no crime de repercussão nacional está lá.

+Basta de violência! Câmeras flagram homem sendo agredido ao lado do Teatro Guaíra

A Tribuna do Paraná apurou que os dois presos foram encontrados mortos tinham sido presos na semana passada por, em princípio, porte de arma de fogo. Conforme o que a reportagem descobriu, os outros detentos disseram que estes dois homens teriam se enforcado.

Leia mais! Ladrões invadem prédio comercial de madrugada e fazem e limpa em escritórios

A grande movimentação de viaturas na frente da delegacia chamou a atenção dos moradores, que acreditaram que uma rebelião estaria acontecendo por lá. Apesar disso, conforme a assessoria de imprensa da Polícia Civil, os presos não se exaltaram e não houve movimentação de possível motim no local.

Sem rebelião

Em nota, a Polícia Civil informou que um Inquérito Policial será instaurado para apurar a morte dos presos Não houve rebelião no local.

O Instituto Médico Legal (IML) e a Criminalística foram acionados para atender a ocorrência. A causa das mortes só serão confirmadas após os laudos periciais. Equipes do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), bem como do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) estão no local para remoção de todos os presos da carceragem para fazer a retirada dos corpos.

Ainda nesta sexta-feira, dez presos deverão ser removidos para o Sistema Penitenciário. No momento da situação haviam 56 presos – contando com os dois óbitos.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Como funcionam as loterias? Tribuna te leva pra dentro do Caminhão da Sorte