A Polícia Militar identificou e afastou os dois policiais que aparecem em um vídeo que circula nas redes sociais gravado na última sexta-feira (7), na Vila Corbélia, da Cidade Industrial de Curitiba (CIC). Segundo moradores, os dois descem de um carro e disparam contra as casas, sem alvo aparente. Foram cerca de 10 tiros.

Veja o vídeo na íntegra: 

Nas imagens, os homens aparecem ao lado de um carro branco, sem farda, mas vestindo coletes da corporação. A ação seria uma represália contra a morte do soldado Erick Norio, da PM, na noite anterior naquela mesma comunidade. A gravação está com o Ministério Público, que está apurando a ação.

Os mesmos moradores acusam a PM de ter iniciado o incêndio que destruiu quase toda a comunidade, deixando mais de 100 pessoas desabrigadas. Já a PM acusou, em coletiva de imprensa no último sábado, facções criminosas de iniciar o fogo como represália à presença dos policiais.

Nesta terça-feira (11), a polícia apresentou um homem preso no bairro Ganchinho suspeito do crime. Na delegacia, Antônio Ferreita, de 33 anos, teria confessado o crime.

Em nota, a Polícia Militar informou que não compactua com desvios de conduta. Veja a posição da corporação: “A Polícia Militar do Paraná não compactua com desvios de conduta de seus integrantes e caso sejam comprovadas irregularidades, os canais de saneamento e correção serão aplicados ao rigor da lei”, disse o comando da PM.

video2

 

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Após diagnóstico de doença sem cura, casal se ‘joga’ na estrada