As provas dos concursos públicos para o Instituto de Ação Social do Paraná (Iasp), a TV Paraná Educativa e o Instituto Médico Legal (IML), que seriam aplicadas neste domingo (30), foram transferidas para o dia 4 de junho. Os editais que tratam da alteração da data (números 53 e 54) estão disponíveis para consulta no site www.cops.uel.br.

A mudança do dia das provas atende decisão do Ministério Público do Paraná. A Coordenadoria de Apoio Operacional das Promotorias de Proteção dos Direitos da Pessoa Portadora de Deficiência, do MP, solicitou à organização dos processos seletivos que incluíssem nas vagas para o Iasp reserva para pessoas com deficiência.

A reserva não estava prevista no edital de lançamento do concurso em decorrência do entendimento de que os locais de trabalho em que os aprovados atuariam oferecem riscos que exigiriam do candidato plena aptidão. Como o Ministério Público não interpretou desta maneira, para se evitar maiores prejuízos e problemas futuros, optou-se pelo adiamento das provas.

Além disso, será aberta inscrições exclusivamente para os portadores de deficiência, para as vagas do Iasp. As inscrições poderão ser efetuadas entre às 16 horas da próxima terça-feira (2) e às 23 horas do dia 16 de maio.

O novo período de inscrições não vale para a TV Educativa, já que neste caso a reserva foi prevista; nem para o IML, pois, para essa instituição, o concurso é para apenas duas vagas.

Sobre os concursos

O concurso para o Iasp busca preencher 220 vagas, nos cargos de agente de apoio (funções de ensino fundamental), agente de execução (funções de ensino médio) e agente profissional (ensino superior), em unidades do instituto nas regiões de Curitiba, Londrina e Cascavel.

O da TV Educativa é para 25 vagas, para técnico de estúdio, para Curitiba. O concurso do IML é para uma vaga em União da Vitória e outra em Guarapuava.

Os concursos públicos são organizados pela Secretaria da Administração e da Previdência, em parceria com os órgãos para os quais são as vagas, e realizado pela Coordenadoria de Processos Seletivos (Cops) da Universidade Estadual de Londrina (UEL). Cerca de 5 mil pessoas se inscreveram.