A Câmara Municipal suspendeu a licitação para aluguel de novos carros, que geraria uma economia de pelo menos R$ 567 mil. A decisão foi tomada pela Comissão Executiva, formada pelo presidente Ailton Araujo (PSC), primeiro-secretário Pedro Paulo (PT), e segundo-secretário Paulo Rink (PPS).

Ela acolheu a decisão em caráter liminar da juíza Patrícia de Almeida Gomes Bergonse, da 5ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba A magistrada determinou que a “autoridade coatora se abstenha de celebrar contrato com a empresa vencedora e, caso já tenha sido celebrado, que suspenda a sua execução até o julgamento final da demanda”.

O mandado de segurança foi impetrado pela empresa Sal Locadora de Veículos, que participou da licitação, foi classificada para a disputa de lances, mas não quis baixar o valor proposto.

A Câmara foi citada oficialmente no fim da tarde de terça-feira (30). A Procuradoria Jurídica da Câmara e a Procuradoria-Geral do Município vão entrar com recurso para reverter a decisão judicial e garantir a economia da licitação.