O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), descartou a necessidade de o ministro da Fazenda, Guido Mantega explicar no plenário da Câmara as denúncias que levaram à demissão o presidente da Casa da Moeda, Luiz Fernando Denucci. Na tentativa de agilizar o processo, diante da formação ainda das comissões na Casa, o DEM apresentou ao plenário requerimento de convocação de Mantega. Marco Maia argumentou que esse debate é assunto das comissões permanentes da Casa, que poderão analisar eventuais pedidos de convocação do ministro, quando forem formadas. Com o início do ano legislativo as comissões deverão ser instaladas após o carnaval.

Na defesa de Mantega, Marco Maia afirmou que esse assunto já foi “amplamente” explicado e que não é questão para o plenário. “O plenário é o espaço nobre para fazer grandes debates de grandes temas nacionais. A Casa da Moeda não é um grande tema. É um tema específico que deverá ser remetido às comissões para avaliação”, afirmou Maia.