enkontra.com
Fechar busca

Política

Lula prestigia posse de Jorge Samek na Itaipu

  • Por Fabiane Prohmann
Samek: de deputado federal eleito a
diretor da Itaipu.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) estará hoje em Curitiba, em sua primeira visita ao Paraná desde que assumiu o cargo. Lula vai participar da posse do novo diretor-geral da Itaipu Binacional, deputado federal eleito Jorge Samek (PT). Também estão confirmadas as presenças dos ministros José Dirceu, da Casa Civil, e Dilma Rousseff, de Minas e Energia.

A chegada da comitiva está prevista para às 16h40. A solenidade será às 18h, no Canal da Música. Às 20h Lula embarca para Porto Alegre, onde participa do Fórum Social Mundial. Na transmissão do cargo estão previstos os discursos do atual diretor geral, Antônio José Correia Ribas, de Samek, do governador do Estado, Roberto Requião (PMDB) e de Lula, nesta ordem.

Antes porém o presidente deverá ter uma reunião, ainda no aeroporto, com Requião e Samek. Como o auditório onde será realizado o evento só tem capacidade para oitocentos lugares, sete telões serão colocados na área interna e externa do prédio, para que todos possam acompanhar a solenidade.

Também tomam posse hoje Gleisi Hoffmann, na diretoria financeira; o deputado federal Rubens Bueno (PPS), na direção administrativa; e o presidente estadual do PDT, Nelton Friedrich, como diretor de Coordenação. A pedido do governador, João Bonifácio Cabral Júnior será mantido na diretoria jurídica, cargo que ocupa desde 11 de julho do ano passado, e o engenheiro elétrico Antônio Otélo Cardoso, funcionário de carreira da empresa, passa a ser o diretor de operações.

Histórico

Natural de Foz do Iguaçu, o engenheiro agrônomo Jorge Miguel Samek é filiado ao PT desde 1990. Foi eleito vereador em 88, pelo PMDB, e reeleito para outros três mandatos consecutivos. Em 94 foi candidato a governador, e em 2002 foi eleito deputado federal, cargo que teve que renunciar para assumir a Itaipu.

Samek já ocupou também a chefia de gabinete da Secretaria de Agricultura no governo José Richa, e foi secretário de Abastecimento de Curitiba e presidente da Ceasa na gestão do então prefeito Roberto Requião. Ele também é autor de dois livros sobre a capital paranaense.

Primeira mulher a ocupar um cargo de direção na hidrelétrica, Gleisi Helena Hoffmann, é curitibana, e esposa do deputado federal eleito pelo PT, Paulo Bernardo Silva. Formada em Direito, a ex-secretária de Gestão Pública de Londrina filiou-se ao PT em 89. Desde novembro Gleisi vinha trabalhando na equipe de transição do presidente Lula.

Rubens Bueno é formado em Letras, e começou na vida pública em 1982 elegendo-se deputado estadual pelo PMDB. Reelegeu-se em 86 e exerceu as funções de secretário de Estado do Trabalho, Justiça e Ação Social. Eleito deputado federal em 90, acabou interrompendo o mandato para assumir a Prefeitura de Campo Mourão. Em 98 retornou à Câmara, e no ano passado disputou a eleição para o governo do Estado, apoiando, no segundo turno, a candidatura de Requião.

Formado em Direito, Nelton Miguel Friedrich é presidente estadual do PDT. Foi eleito deputado estadual e duas vezes federal.

Função social da empresa é prioridade

A responsabilidade social será priorizada na Itaipu Binacional na gestão do novo diretor-geral brasileiro, o paranaense Jorge Miguel Samek (PT). “Temos uma determinação do presidente Lula de fazer aplicar a função social da empresa”, afirmou ontem, em entrevista coletiva. “Isso não quer dizer que vamos descuidar um único milímetro do objetivo da empresa, que é produzir energia com eficiência, eficácia e excelência, mas vamos contribuir para o combate à fome e às desigualdades sociais”, destacou. “O desafio é grande, mas é isso que nos entusiasma”.

Samek frisou que o trabalho à frente da energética será “absolutamente integrado com os governos federal e estadual”. Para atingir as metas sociais, diversas ações serão desenvolvidas. “Tem recursos, royalties, a inteligência acumulada dos 1.460 servidores, parcerias com igrejas, universidades e municípios”, citou. No orçamento para 2003, estão reservados U$ 248 milhões para despesas de pessoal, custeio de projetos e contingências, além de U$ 287,5 milhões para pagamento de royalties aos municípios, Estados e União. O programa de subsídio da tarifa de energia da Copel para a população de baixa renda terá apoio da Itaipu.

Além da verba já alocada, Samek informou que a usina irá cobrar uma taxa de visitação dos turistas. ” Itaipu recebe 500 mil visitantes por ano nas margens brasileira e paraguaia. A taxa cobrada se reverterá em recursos para combater a fome e o desemprego”, citou. Para não prejudicar a população local, a idéia é deixar um dia de visitação gratuita. “Vamos trabalhar com afinco para o desenvolvimento econômico e social de toda região que recebeu o impacto da construção da usina, de Foz do Iguaçu a Guaíra, que tem vocação .”

Gestão

As informações recebidas pela nova diretoria indicam que a situação financeira da Itaipu está “redonda”. “A empresa teve períodos de profundas dificuldades, quando não recebia pela energia que vendia e não podia honrar seus compromissos. Mas agora a dívida está recomposta e o pagamento e recebimento estão equacionados”, comentou Samek.

Está prevista para 2004 a instalação das duas últimas turbinas do complexo energético de Itaipu, que se somarão às 18 turbinas em operação. Com isso, a capacidade instalada passará dos atuais 12.600 megawatts para 14 mil megawatts. Hoje a usina é responsável por 25% da energia elétrica consumida no Brasil e 95% no Paraguai. “A energia de Itaipu abastece 70% do PIB brasileiro, que são as regiões Sul e Sudeste”, assinalou Samek.

O novo diretor da Itaipu reiterou que “é impossível desindexar a tarifa da usina porque a dívida é em dólar”. Ele lembrou que a taxa em dólar já teve redução nesse ano, em função da vazão do reservatório estar quase 10% acima da capacidade instalada. Mas explicou que o financiamento da obra foi feito em dólar, e a produção de energia foi dada como garantia. A amortização e o pagamento da hidrelétrica terminam em 2023. “O faturamento beira U$ 2,3 bilhões. Mais de 80% desse valor é imediatamente destinado ao pagamento e amortização da dívida e juros. Além disso, uma parcela significativa é usada para pagar os royalties (U$ 2,27 bilhões desde 85)”.

Porém Samek acredita que é possível diminuir a taxa. “A forma de trabalhar para baratear o custo da energia é o que o ministro Palocci vem fazendo: uma boa gestão econômica”.

Concurso

Sobre a liminar judicial que proíbe novas contratações na empresa, Samek disse que sempre foi favorável à realização de concurso público, mas esclareceu que o tratado de 1973, que rege a empresa, atribui as contratações ao diretor-geral brasileiro. Ele vai debater o assunto com os parceiros paraguaios para tentar mudar a forma de contratação no tratado. (Olavo Pesch)

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas