O ex-deputado federal Luciano Pizzatto morreu aos 60 anos, na madrugada desta quarta-feira (21), em um quarto de hotel de Brasília, no distrito Federal. Pizzatto estava na cidade para acompanhar a vice-governadora Cida Borghetti (PP) em eventos. A suspeita é que ele tenha sofrido um mal súbito. Pizzatto era secretário de representação do Paraná em Brasilia e ia para a cidade semanalmente.

Pelas redes sociais, Cida Borghetti lamentou a morte de Pizzatto. “Dia triste. Hoje o Paraná e o Brasil perderam Luciano Pizzatto, um dos maiores especialistas do país em meio ambiente. E eu perdi um grande amigo. Que Deus, com toda a sua sabedoria, conforte os corações da Dora e dos filhos Raquel, Luíza e Pedro. Meus sentimentos”, disse a vice-governadora.

O governador Beto Richa também se posicionou nas redes sociais sobre a morte de Luciano Pizzatto. “O dia de hoje nos reservou uma triste notícia. O falecimento do ex-deputado e secretário especial do Governo, Luciano Pizzatto. Que Deus conforte a família neste momento de dor e que ele descanse na paz do Senhor”, disse o governador.

O corpo do ex-parlamentar foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Brasília e deverá ser trazido para Curitiba para realização de velório e enterro. O corpo deverá ser trazido por uma aeronave disponibilizada pelo governo do Paraná.

Carreria

Luciano Pizzatto, que completaria 61 anos nesta sexta-feira (23), atuou como deputado federal durante quatro mandatos, foi também deputado estadual por quatro ano. Nascido em Curitiba em 1957, Luciano Pizzatto era formado em engenharia florestal pela UFPR e presidiu a Companhia Paranaense de Gás (Compagás). Luciano Pizzatto deixa esposa e três filhos.

Em 2016 Pizzatto foi pré-candidato à prefeitura de Curitiba, mas desistiu e acabou disputando as eleições como vice-candidato de Maria Victória (PP).

Carrossel de concreto