O presidente da Comissão de Ética Pública da Presidência da República, Américo Lacombe, afirmou nesta segunda-feira, 15, que aguarda o depoimento da ex-gerente da Petrobras Venina Velosa da Fonseca ao Ministério Público Federal para que o colegiado tome uma decisão sobre a presidente da estatal, Graça Foster.

Questionado se a comissão pode recomendar a saída de Graça do cargo, Lacombe respondeu que sim, mas afirmou que o tema ainda não foi analisado. “Nós vamos aguardar o depoimento dela (Venina), vamos pedir ao juiz Sérgio Moro que nos mande o depoimento. Tendo o texto do depoimento, vamos então ver o que fazer”, afirmou.

Na última semana, o jornal Valor Econômico revelou e-mails enviados pela ex-gerente para Graça Foster antes mesmo da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, em que Venina fazia alertas sobre irregularidades na estatal.

“O depoimento da Venina vai ser importante. Eu não sei se ela tem prova de tudo aquilo que ela disse. É uma notícia que tem indícios sérios, mas eu quero saber se ela tem a documentação que prova tudo isso”, avaliou Lacombe.

A Comissão de Ética Pública da Presidência se reúne mensalmente. O próximo encontro está marcado para o dia 30 de janeiro.