A queda de uma parte de uma estátua da Havan de Umuarama, no Paraná, após um temporal, entra como um novo capitulo na discussão entre a rede de lojas e o candidato Cabo Daciolo (Patriotas). Nesta quinta-feira (20), ele fez um post no Facebook dizendo que a queda do braço da estátua ocorreu  por conta do poder de Deus.

+Leia mais! Pabllo Vittar posta foto ousada no Instagram e avisa: “Sou dona de mim”

“É verdade, nenhuma dessas ferramentas pode tirar as estátuas da Havan do solo brasileiro, mas a mão de Deus pode e ela é muito poderosa! A tocha da estátua de uma das lojas Havan caiu, em breve todo o resto também cairá, para honra e glória do senhor Jesus! Para sermos um Brasil independente, precisamos elevar o nosso patriotismo. Afirmamos e repetimos: Em nosso governo, vamos proibir as construções de monumentos similares de outras nações que excedam a altura de 2 (dois) metros. As lojas Havan continuarão no Brasil, mas as as suas estátuas não! No Brasil, haverá espaço para a nossa cultura e para a nossa história, disse o candidato no Facebook.

Cabo Daciolo x Havan

A confusão estre o candidato e a rede começou depois de Daciolo ter afirmado em vídeo que, se eleito, iria derrubar todas as estátuas da rede.  Na resposta, a Havan usou um tom de ironia e mandou uma resposta na lata do candidato ““Como assim? Sair uma por uma?” Leia a resposta na íntegra!

O próprio dono da Havan, Luciano Hang, se posicionou sobre a polêmica. 

E não é que a Havan deu a resposta ao Cabo Daciolo.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Primeira lombada eletrônica de Curitiba fica no Xaxim? Errou! Tribuna esclarece esta história!