A Praça da Sé e as ruas em torno transformaram-se nesta madrugada em um campo de batalha entre policiais e o público presente para acompanhar o show dos Racionais MCs, parte da programação da Virada Cultural em São Paulo.

Por volta das 5 horas, Mano Brown tentou apaziguar a confusão que se iniciava, mas, sem sucesso, foi obrigado a parar o show. A área vip e até mesmo o palco foram invadidos. A Tropa de Choque da PM chegou ao local às 5h15.

A demora para que o grupo subisse ao palco chegou a revoltar os presentes. Mas a confusão maior se iniciou quando um grupo de jovens começou a pichar prédios da Praça da Sé. A polícia tentou conter a ação algumas vezes, mas sem sucesso. Entrou no meio da multidão, deu tiros, às vezes com balas de borracha, e lançou bombas de efeito moral. Os presentes revidaram, jogando garrafas pedras e até mesmo atirando.

"Show dos Racionais é assim, sempre acontece alguma coisa, mas tudo acaba bem", disse uma moradora do Aricanduva, que viajou uma hora e meia para ver o grupo, antes de a confusão maior tomar conta do local.

O público se dispersou pelas ruas em volta da Praça da Sé, onde também ocorreram confrontos. O show do grupo durou menos de meia hora. A violência assustou a todos e a praça foi tomada pela fumaça das bombas de gás.