O presidente nacional do PMDB, Michel Temer, confirmou nesta segunda-feira que o partido não terá candidato próprio à Presidência da República. A Executiva da legenda ratificou a decisão por causa do recuo do Tribunal Superior Eleitoral em limitar as coligações nos Estados.

Temer explicou também que a chapa irá priorizar as candidaturas a governos estaduais e ao Senado para montar uma grande bancada. Segundo ele, o partido deverá lançar um candidato ao governo de São Paulo, mas a decisão só será tomada no dia 24 deste mês.

O deputado também não descarta uma conversa com o PSDB para fazer coligação com o candidato tucano José Serra na eleição em São Paulo.