Quatro cruzamentos de Curitiba voltaram a ter a sinalização com “tartarugas” antes das ruas preferenciais. A Secretaria Municipal de Trânsito (Setran) instalou os tachões na Princesa Isabel com Desembargador Motta, Princesa Isabel com Brigadeiro Franco, Princesa Isabel com Presidente Taunay e no cruzamento da Santa Madalena Sofia Barat com a José Zgoda, na saída da trincheira do Bairro Alto.

Todos os cruzamentos foram sinalizados com as tartarugas na noite de terça-feira (22). O objetivo da medida é diminuir os acidentes nestes cruzamentos. O secretário Marcelo Araújo estava na manhã desta quarta-feira (23) vistoriando o cruzamento da Princesa Isabel com a Desembargador Motta.

“As tartarugas já estão fazendo a diferença. Os motoristas agora param antes do cruzamento com a preferencial”, afirmou Marcelo Araújo. As tartarugas foram instaladas de forma a privilegiar e dar espaço para os pedestres atravessarem a rua.

Lucimara Adler, que sempre caminha na região da Brigadeiro Franco para ir ao trabalho, gostou da volta das tartarugas. “Melhorou bastante para nós pedestres. Elas dão mais segurança na hora de atravessar a rua, pois os carros agora param”, afirmou.

O motociclista Cleiton Correia também aprovou a ideia. “Vai melhorar porque todos os carros agora são obrigados a parar”, afirmou. As tartarugas serão testadas nestes cruzamentos para verificar a eficácia na redução do número de acidentes. Os dados serão levados ao Ministério Público.

Histórico

Desde o ano passado, seguindo uma resolução do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), as tartarugas foram retiradas dos cruzamentos a pedido do Ministério Público. No entendimento do Denatran, as tartarugas não podem ser usadas como dispositivos de redução de velocidade.

Para a Setran, no entanto, as tartarugas não têm a finalidade de reduzir a velocidade dos veículos e sim obrigá-los a parar nos cruzamentos. “Depois que esses dispositivos foram retirados, aconteceram vários acidentes graves, inclusive com capotamentos. As pessoas passavam direto nos cruzamentos. Os promotores entenderam a necessidade e vamos fazer testes para ver se os acidentes vão diminuir”, explicou Marcelo Araújo.

Todos esses cruzamentos estão devidamente sinalizados, com placas de PARE e pinturas reforçadas no asfalto. Mesmo assim, os motoristas desrespeitavam a preferencial provocando acidentes.