Faltam poucos dias para o início da temporada de verão e muita gente já começa a se preparar para passar o final de ano ou o período de férias escolares no litoral do Estado. Nas praias, muitos comerciantes estão ansiosos pela chegada dos turistas e muitas casas já foram colocadas para alugar. Porém, um “fantasma” volta a assombrar a todos: a falta d?água. No fim do ano passado e início deste ano, o problema incomodou a todos. Estabelecimentos comerciais, como hotéis e restaurantes, ficaram desabastecidos e nas casas de veraneio faltou água até para atividades básicas, como a lavagem de copos e talheres.

O temor de que o problema se repita é constante. Porém, a Sanepar garante que não há motivos para preocupação, pois estão sendo realizadas obras para evitar o transtorno na temporada. Os comerciantes estão otimistas e acreditam que parte dos turistas que “fugiram” do litoral paranaense na temporada passada retorne nos próximos meses.

“Acredito que o litoral ainda tem alguns problemas a serem resolvidos, mas que a questão de falta d?água já não é mais uma grande ameaça”, comenta o dono do restaurante Pilequinho, em Matinhos, José Lucas de Souza. “Na minha opinião, é possível que alguns problemas pequenos de desabastecimento, que são de fácil resolução, ainda podem acontecer. Porém, na temporada 2004/2005 tudo deve estar definitivamente resolvido.”

O presidente do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes e Casas Noturnas do Litoral Paranaense (Sindilitoral), José Carlos Chicarelli, também aposta na resolução do problema. “Estou acompanhando de perto as obras da Sanepar e acredito que não há motivos para preocupação”, declara. “Na última temporada, o desabastecimento afastou os turistas e causou muitos prejuízos. Vai ser uma grande surpresa se isso vier a acontecer novamente.”

Sanepar

A Sanepar, por meio de sua assessoria de imprensa, reafirma que os turistas, comerciantes e proprietários de casas de veraneio devem ficar tranqüilos. Segundo a empresa, cerca de R$ 104 milhões estão sendo investidos – por meio do programa ParanaSan – na região litorânea, sendo R$ 35 milhões em água e R$ 69 milhões em esgoto sanitário. R$ 16.234.000,00 estão sendo investidos apenas no município de Guaratuba, um dos mais atingidos pelo desabastecimento.

No próximo dia 20, a previsão é inaugurar as obras do novo sistema de abastecimento. Serão inauguradas a estação de captação do Rio Saí-Guaçú, uma nova estação de tratamento, os novos reservatórios Coroados e Brejatuba, além de mais dez quilômetros de adutoras. Cerca de 78% destas obras devem estar concluídas em dezembro. O restante, segundo a assessoria, será finalizado em maio de 2004. Como medida preventiva, a empresa afirma estar tratando da contratação de caminhões-pipa.