A fabricante do medicamento Tylenol anunciou recall para o remédio na versão em gotas e dosagem de 200 mg, em embalagens de 15 ml e 7,5 ml, de uso adulto e pediátrico. A empresa vai recolher 19 lotes do medicamento nas farmácias e distribuidores devido ao problema no gotejador, que pode se desprender total ou parcialmente durante a retirada da tampa do produto. O defeito poderia ocasionar dose maior do que a recomendada se a administração for por meio de ingestão direta na boca.

A Janssen-Cilag Farmacêutica, empresa responsável pela produção do Tylenol, informou que o recall abrange somente farmácias e distribuidoras. Segundo a Secretaria Nacional do Consumidor, do Ministério da Justiça, o Código de Defesa do Consumidor determina que o fornecedor repare ou troque o produto defeituoso a qualquer momento e de forma gratuita. Em caso de dificuldade, o paciente ou responsável deve procurar o órgão de defesa do consumidor. Quem tem o remédio com a embalagem com problemas pode obter informações pelo telefone 0800 728 6767 ou pelo site www.tylenol.com.br.

Danos graves

De acordo com a secretaria, o recall atinge mais de 3,3 milhões de embalagens do medicamento, fabricado entre dezembro de 2011 e novembro de 2012. O problema no gotejador gera risco de superdosagem do remédio, que pode resultar em danos graves ao fígado, náusea, problemas gastrointestinais e elevação de enzimas hepáticas.

A fabricante comunica que está tomando todas as medidas para solucionar o problema para que o medicamento retorne ao mercado o mais breve possível.

Ressarcimento

Segundo a coordenadora do Procon-PR, Claudia Silvano, o consumidor que tiver os sintomas de sonolência e enjoos, descritos pelo próprio fabricante, deve procurar um médico imediatamente. “Se houver acidente de consumo, a pessoa pode ser ressarcida por todos os danos. A superdosagem vai depender da pessoa, da quantidade ingerida. O consumidor deve procurar um médico, relatar a ingestão, fazer todos os exames”, orienta.