O Hemocentro Regional de Maringá cadastrou 750 possíveis doadores de medula óssea graças a uma campanha realizada no Restaurante Universitário da UEM nesta quarta e quinta-feira (9 e 10). A campanha incluiu apresentações da peça teatral ?Procura-se uma Estrela?, que trata do assunto e tem no elenco atores curitibanos que costumam visitar pacientes em tratamento de leucemia e a instalação de uma unidade móvel do Hemocentro no local.

?A iniciativa que deu resultado?, comemorou Silvia Tintori, diretora diretora do Hemocentro de Maringá. A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior promoveu a campanha em parceria com a Universidade Estadual de Maringá (UEM) e a Rede de Hemoterapia do Paraná (Hemepar).

As amostras de sangue coletadas serão encaminhadas ao Laboratório de Imunogenética da UEM, onde será feito o exame que define o sistema de histocompatibilidade. As informações colhidas nas amostras vão ser enviadas via internet para o Cadastro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome), no Rio de Janeiro. Lá, os dados serão cruzados as informações do Cadastro Nacional de Receptores de Medula Óssea (Rerem).

?Se houver algum potencial doador aqui em Maringá, estas entidades entram em contato conosco e procuramos o potencial doador para a realização de novos exames, a comprovação da compatibilidade e a efetivação da doação?, explicou a diretora do Hemocentro.