Dois jacarés que moram há cerca de cinco anos dentro de um canal em Caiobá, na Avenida Juscelino Kubitschek de Oliveira – uma das principais vias de acesso ao balneário do município de Matinhos, litoral do Paraná – devem ser retirados do local até o fim do ano. Segundo a prefeitura de Matinhos, a área em que os jacarés vivem fica a 140 metros da Escola Municipal Caetana Paranhos e ao lado de comércios e residências. Os animais nunca atacaram pessoas, de acordo com a prefeitura, mas mataram um cachorro.

+Leia mais! Jogou na Mega? Confira os números do sorteio 2195!

Um dos animais, conhecido como Adilson, foi visto na tarde de terça-feira (1.º) fora do canal e passeando próximo a Av. Juscelino Kubitschek de Oliveira e a Rua Jacarezinho. Mas, apesar dos perigos em razão da aproximação com moradores e comerciantes, inclusive com crianças, a prefeitura manteve os répteis no canal alegando que havia se tornado seu habitat natural, já que estão ali desde filhotes.

Passados cinco anos, há um plano de realocação dos jacarés até o fim de 2019. Caso seja feita em dezembro, será época da alta temporada de verão e a cidade atinge o maior número de turistas. Nas últimas cinco temporadas os jacarés estiveram no mesmo local.

Prefeitura reconhece falha

Os animais costumam aparecer em dias de sol, e em um desses dias um dos jacarés atacou e matou um cachorro, segundo a prefeitura de Matinhos. “É preocupante eles estarem naquela região. Nós já acertamos com o Ibama para tirar eles dali e já foi autorizado. Planejamos colocá-los em um mangue onde há outros jacarés”, diz o secretário municipal de Meio Ambiente de Matinhos, Sérgio Luiz Cioli.

+Leia mais! Homem é preso após gritar “pula” pra jovem que ameaçava se jogar de viaduto!

Durante os cinco anos em que estiveram na região, nenhuma sinalização foi instalada para avisar a população sobre a existência dos animais. “Não há sinalização no local. Nós sabemos, é uma falha nossa. Mas tem o outro lado, de que aquele é o habitat desses animais”, se desculpa o secretário.

A 140 metros do canal, funciona uma instituição de ensino: a Escola Municipal Caetana Paranhos, mas o secretário afirma que a Guarda Municipal de Matinhos, que faz a segurança do local, não permite que as crianças passem perto dos jacarés.

E, apesar de estarem ao lado de uma via movimentada, moradores relatam que os répteis costumam ficar apenas na lateral do canal, área que contém grama. Ainda assim não há o que os impeçam de que transitem pela via.

Na base do aviso!

A corretora de imóveis Jane Rodrigues, que trabalha no local há 10 anos, conta que os animais aparecem por um duto que conecta o canal com o mar de Caiobá. Apesar da presença da Guarda Municipal relatada pelo secretário, Jane relata que costuma avisar quem passa pela região que há os jacarés no local. “Não há sinalização no local. Então, se eu vejo que eles estão por ali e alguém vai passar perto, já aviso”, conta.

Flagra mostra ‘enquadro monstro’ de torcedores antes de clássico