Aliocha Maurício / GPP
Aliocha Maurício / GPP

Desde o início do ano, o Estado disponibilizou 108.231 novos
empregos formais.

Os dados divulgados nesta terça-feira (19) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostram que o Paraná criou 2.980 novos empregos formais durante o mês de novembro. Este é o terceiro mês de novembro da história em que houve um saldo positivo entre admissões e demissões. ?Nos anos de 2003, 2004 e agora, em 2006, o Paraná teve saldo positivo durante esse mês. Até agora, nosso Estado teve saldo positivo em todos os meses, o que, com certeza, é resultado de políticas públicas concretas e efetivas na área do trabalho?, afirma o secretário do Trabalho, Emprego e Promoção Social, Emerson Nerone.

No período de janeiro e novembro, o Paraná disponibilizou 108.231 novos empregos formais, o que representa um crescimento de 15% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foi registrada a geração de 94.205 empregos. Os mais de 108 mil empregos criados até novembro deste ano superam em quase 50% o total de vagas criadas durante todo o ano de 2005, quando o estado completou, em 12 meses, a criação de 72.374 vagas de trabalho.

A análise dos dados do Caged mostra ainda que os números alcançados pelo Paraná, durante os primeiros 11 meses deste ano, colocam o Estado em destaque na região Sul do País. Os 108.231 empregos criados no Estado representam 43,4% do total de 249.139 empregos oferecidos nos três estados que compõem a região – Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Durante o mês de novembro, os setores de comércio e serviços foram os responsáveis pelo bom desempenho na geração de empregos no Paraná. ?Os setores que criam mais empregos são sazonais, isto é, em uma determinada época do ano a agricultura contrata muito; em outra, a indústria de transformação é responsável pela geração de maior número de empregos. Nesta época de final de ano temos o comércio muito aquecido, e a prestação de serviços também?, comenta Nerone. ?Esse aquecimento nós já conhecemos, e é motivado pelo 13º salário e outros benefícios de direito do trabalhador?, completa o secretário.

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) é um registro administrativo do Ministério do Trabalho e Emprego. O governo federal recebe informações mensais dos empregadores sobre admissões e dispensas de funcionários. A diferença entre os totais de admitidos e demitidos durante um período é o saldo do Caged. Se esse saldo for negativo, significa que num Estado, país ou região houve mais demissões que contratações. Se o saldo for positivo, significa que houve aumento no número de empregos.

Durante 2006, o Paraná teve saldo positivo em todos meses, e totalizou a criação de mais de 108 mil empregos. Desde 2003, 365.623 novos empregos foram oferecidos no Estado.

Comparativo

O total de 108.231 empregos criados no Paraná entre os meses de janeiro e novembro superam o número de vagas abertas entre os quatro estados da região centro-oeste do país. Juntos, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás e Distrito Federal criaram 80.449 empregos em 11 meses.

Os números do Paraná também são maiores que o total de empregos criados em toda a região Norte, entre janeiro e novembro. Os sete estados que formam aquela região contabilizaram 62.479 novos empregos, 73,22% menos que o número de empregos criados no Paraná, durante o mesmo período.