Depois de um fim de semana péssimo para alguns jogadores brasileiros, os médicos do Cruzeiro anunciaram hoje que o meia-atacante Kerlon terá que passar por uma cirurgia para reconstruir o ligamento cruzado anterior e os meniscos laterais do joelho direito. O atleta ficará longe dos gramados entre seis e oito meses.

Kerlon, que ficou conhecido pelo apelido Foquinha, machucou-se durante a vitória da equipe cruzeirense sobre o América por 2 a 1, no último domingo, pelo Campeonato Mineiro. Depois de uma disputa pelo alto com o zagueiro Fabrício Soares, o atleta deixou o campo. Mas ao voltar para a partida, torceu o joelho.

Segundo o médico do Cruzeiro Sérgio Freire Júnior, a contusão do jogador de 19 anos é semelhante a do atacante Araújo, do zagueiro Gladstone e do meia Sandro – os jogadores do time mineiro se machucaram em outras temporadas. "Uma lesão complexa como ele teve, uma cirurgia grande, demanda uma recuperação específica e demorada", comentou.

A lesão de Kerlon aconteceu no mesmo dia em que os atacantes Nilmar (Corinthians) e Alemão (Palmeiras) tiveram contusões semelhantes no clássico pelo Paulistão. Freire Júnior disse acreditar que não há uma influência definitiva no tipo de chuteira ou do gramado.

"Há uma diferença muito grande entre o futebol que é jogado hoje com o que era jogado há 15, 20 anos. É um jogo de mais força, de mais choque, o que talvez seja a principal causa do aumento desse tipo de lesão. Isso já acontecia antes, mas não havia tanta precisão de diagnóstico e o futebol permitia que o atleta continuasse jogando mesmo com o ligamento rompido", explicou.

Esta será a segunda cirurgia que Kerlon será submetido. Em setembro de 2005, poucos meses após brilhar pela seleção brasileira sub-17 e ser promovido ao time profissional do Cruzeiro, o meia-atacante teve que passar por uma operação para corrigir uma lesão na cartilagem do tornozelo esquerdo. Ele ficou seis meses parado para recuperar-se.