A versão eletrônica do jornal britânico Financial Times publica reportagem em que afirma que o primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, teria mudado de ideia e passou a aceitar as condições exigidas pelos credores internacionais. Ao citar documento enviado pelo premiê grego na noite de ontem, o FT afirma que a Grécia aceitará “todas as condições de resgate que estavam sobre a mesa no fim de semana, com apenas um punhado de pequenas mudanças”.

O FT cita que a aceitação das condições consta de carta de duas páginas enviada à Comissão Europeia, ao Banco Central Europeu e ao Fundo Monetário Internacional. A mudança de posição do governo grego acontece após o início de semana com controle de capitais e bancos fechados e após o pedido de um terceiro programa de resgate financeiro que alcançaria 29,1 bilhões de euros, diz o jornal.

A reportagem também cita que, na carta, Tsipras aceitaria a reforma exigida pelos credores para o sistema tributário com uma pequena modificação que beneficiaria ilhas e regiões remotas do país. Sobre as aposentadorias, o governo de esquerda teria aceitado a idade mínima de 67 anos para aposentadoria e teria apenas adiado a nova regra para outubro – ao invés de imediatamente, como queriam originalmente os credores.

A carta deverá ser discutida pelos ministros de Finanças da zona do euro em teleconferência a ser realizada no fim da tarde no horário europeu.