O presidente da Islândia, Ólafur Ragnar Grímsson, anunciou hoje que vai disputar o quinto mandato nas eleições presidenciais de julho, depois que uma iniciativa popular lhe pediu que tentasse permanecer no cargo. Grimsson, que tem 68 anos, afirmou em comunicado que “decidiu responder favoravelmente aos pedidos e buscar a reeleição para presidente”, referindo-se ao abaixoassinado com 31 mil assinaturas.

Chefe de Estado desde 1996, Grímsson havia decidido em janeiro que não tentaria um novo mandato. No entanto, mudou de ideia ao ver que o documento popular mencionou “a crescente incerteza nas relações constitucionais do país, o lugar do presidente na constituição e levantes nas relações nacionais, no sistema partidário, assim como na soberania da Islândia”. No país, com cerca de 320 mil habitantes, o mandato do presidente é de quatro anos. Ele nomeia o governo e promulga as leis aprovadas pelo parlamento. As informações são da Dow Jones.