Ao contrário dos homens, as mulheres tendem a ficar cada vez mais infelizes conforme vão se aproximando da meia-idade, revelou um estudo publicado pela revista Journal of Happiness Studies.

A pesquisa, baseada em dezenas de dados colhidos entre 47 mil homens e mulheres, examinou situações financeiras e de vida familiar dos entrevistados, estabelecendo que o nível de felicidade das mulheres diminui com o passar do tempo, enquanto que o dos homens aumenta e até mesmo supera o das mulheres com aproximadamente 48 anos.

“Avaliamos as aspirações iniciais e o nível de satisfação”, disse o economista Anke Plagnol da Universidade de Cambridge e um dos co-autores do estudo com Richard Easterlin da University of Southern California.

Segundo os dois pesquisadores, as mulheres, quando jovens, se sentem satisfeitas tanto no campo econômico quanto vida familiar, mas a situação muda com o passar dos anos e a aproximação da meia-idade.

Já com relação aos homens, com o passar dos anos eles mostram melhoras tanto no campo econômico quanto na vida familiar, uma situação que faz deles “os mais felizes dos dois sexos”.