A secretária de Estado dos EUA, Condoleezza Rice, elogiou neste domingo (20) o governo iraquiano pela atual campanha de repressão a milícias xiitas que atuam no país.

A declaração foi feita durante uma visita-surpresa da chanceler americana ao Iraque amplamente vista como uma demonstração de apoio aos líderes do país árabe.

O governo iraquiano "fez a escolha de perseguir as milícias e está disposto a arcar com as conseqüência", declarou Rice depois de reunir-se com autoridades iraquianas.

Segundo ela, "há uma tremenda oportunidade política e eles têm de aproveitá-la".

Rice reuniu-se com o primeiro-ministro do Iraque, Nouri al-Maliki, com o presidente Jalal Talababi e com outros funcionários do alto escalão do governo do país.

A visita de Rice ao Iraque ocorre em um dia no qual soldados americanos mataram 12 supostos rebeldes em um confronto ocorrido em Cidade Sadr, um bastião do Exército Mehdi, milícia xiita leal ao clérigo radical Muqtada al-Sadr.

No sábado (19), Al-Sadr ameaçou declarar uma guerra aberta contra as forças do governo, apoiada pelos EUA, se a repressão a seus milicianos persistir.