Mais de três semanas depois da eleição para a prefeitura de Lima, a candidata de esquerda Susana Villaran pôde hoje finalmente declarar vitória no pleito. A ex-deputada e candidata pelo campo conservador Lourdes Flores jogou a toalha e admitiu a derrota nas urnas. Devido ao grande número de votos contestados, a Comissão Eleitoral peruana vem retardando a divulgação do resultado final da votação de 3 de outubro. Com 97% dos votos apurados, Susana tem 38,39% dos votos válidos, contra 37,57% em favor de Lourdes.

“Nós trabalharemos por todos os limenhos”, declarou Susana Villaran, primeira mulher eleita prefeita da capital peruana, em entrevista. “Foi uma vitória bastante apertada. É preciso admitir isso”. Ao admitir a derrota, Lourdes, que já disputou em duas ocasiões a presidência do Peru, desejou sucesso à adversária.

Além de ser a primeira mulher a assumir a prefeitura de Lima, Susana também será a primeira política de esquerda a governar a cidade de aproximadamente 9 milhões de habitantes desde Alfonso Barrantes (1984-1986).

Susana iniciou a campanha bem atrás de Lourdes nas intenções de votos dos eleitores. Ela afirma alinhar-se com a esquerda moderada e obteve apoio de diversas personalidades peruanas, entre elas o vencedor do Prêmio Nobel de Literatura deste ano, Mario Vargas Llosa. As informações são da Dow Jones.