O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, apresentou hoje sua carta de renúncia ao presidente italiano, Giorgio Napolitano. Como prometido por ele mesmo, Berlusconi renunciou após a Câmara dos Deputados aprovar mais cedo um pacote de austeridade fiscal exigido pela União Europeia, em meio à grave crise que atinge a região. As medidas já haviam sido aprovadas pelo Senado italiano na sexta-feira.

As consultas políticas para a formação do governo de transição começam amanhã. A expectativa é de que o novo governo seja liderado pelo senador vitalício Mario Monti, com quem Berlusconi se reuniu horas atrás. Nas últimas semanas, os mercados financeiros reagiram com volatilidade ao fracasso do governo italiano em controlar sua dívida e reativar a terceira maior economia da zona do euro. As informações são da Dow Jones e Associated Press.