O ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias, disse hoje que precisa do apoio dos novos prefeitos para apressar a atualização e checagem do cadastro do Bolsa Família.

Repetindo o que já dissera na noite de ontem, em Sobral, no Ceará, quando pediu a 20 prefeitos eleitos da região que formassem uma força-tarefa para revisar os cadastros de seus municípios, Patrus Ananias foi enfático na entrevista coletiva que concedeu antes de deixar a capital piauiense: "Vamos, a partir de janeiro, buscar com todos os prefeitos e prefeitas, através das entidades municipalistas que os congregam, uma repactuação em torno do processo dos cadastros, inclusive repassar com eles um recadastramento local".

O ministro voltou a dizer que não aceita a crítica generalizada sobre o uso dos recursos do Bolsa Família. Ele lembrou que há uma ação integrada, cada vez mais rigorosa, com a Caixa Econômica Federal, que é parceira no controle interno do cadastro, com o Ministério Público, a Controladoria-Geral da União e entidades da sociedade civil.

"Estamos em 5.561 municípios do Brasil. E foram apontados casos que nós podemos contar nos dedos.Todos foram rigorosamente fiscalizados e tomadas as medidas cabíveis", afirmou Patrus Ananias. Segundo ele, os cadastros vem sendo permanentemente processados para corrigir eventuais distorções.