Ministério da Cultura e o Serviço Social do Comércio (Sesc) vão expandir as atividades e programas sócio-culturais que já desenvolvem em conjunto. Ao assinar nesta segunda-feira (7) o convênio com a entidade, o ministro Gilberto Gil explicou que o objetivo é dar um aspecto institucional à parceria para que as ações de criação e execução de projetos se tornem permanentes.

Segundo Gil, um dos primeiros programas a serem desenvolvidos foi sugerido pelo presidente do Conselho Nacional do Sesc, Antonio Oliveira Santos, e deverá acontecer ainda este ano. ?O presidente Antonio sugeriu que nós desenhássemos o mais breve possível uma ação conjunta de apoio e incentivo a novos talentos no campo da música, do teatro. Tenho a impressão que essa vai ser uma das prioridades?, disse Gil.

O ministro destacou a importância das atividades desenvolvidas pelo Sesc no campo da cultura, do esporte e do aperfeiçoamento humano. Garantiu que a intensificação da parceria com o Ministério da Cultura e com outras instituições se torna necessário na medida em que  a entidade expande sua rede.

?O compartilhamento vai trazer a inteligência, vai trazer a instrução e vai dizer como é que tem e o que deve ser feito. Vai ajudar o Sesc a entender como deve atuar no universo cultural brasileiro. Cada vez um maior número de comunidades e jovens precisam ser atendidos. Para o Ministério  da Cultura, a mesma coisa. Cada vez aumenta o número de programas que desenvolvemos para a juventude, seja na área de audiovisual, de literatura, de teatro, música e dança?, disse o ministro.

De acordo com Gilberto Gil, com a expansão da parceria o ministério vai ganhar dezenas de unidades, de teatros, de ginásios e de instalações importantes. Mas destacou que, além das instalações físicas, o convênio vai permitir a integração dos corpos administrativos das duas partes, dos  sistemas gerenciais e recursos humanos para a realização dos programas conjuntos.

O Sesc atualmente participa de programas do Ministério da Cultura, como o Cultura Viva, Sistema Nacional de Informações Culturais e o Cultura e Pensamento, entre outros.

Com a assinatura do convênio, alguns projetos da entidade poderão receber a chancela do ministério, como o Palco Giratório, Sonora Brasil, Feira de Livros e Escola Vai ao Cinema. As unidades regionais do Rio de Janeiro e de São Paulo já desenvolvem com o MinC  projetos como a Teia de Cultura, Fórum Cultura Mundial e Oficina de Planejamento de Representação das Culturas Populares.