Sindicalistas que participam da Marcha por um Salário Mínimo Digno desde o início da semana, procedentes da cidade de Valparaíso (GO), já estão em frente ao Palácio do Planalto. Eles reivindicam aumento do minímo e correção da tabela do imposto de renda. Um grupo de representantes de movimentos sindicais deve se encontrar com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Luiz Marinho, disse que as centrais sindicais já avisaram ao governo que só aceitam a proposta de aumento do salário minimo para R$ 300 a partir de janeiro. Segundo Marinho, não há acordo para o valor de R$ 290.

O governo estuda propostas de aumentar o salário para R$ 290 a partir de janeiro e para R$ 300 a partir de maio de 2005.