Marizandra Erat, de 18 anos, foi às compras ontem à tarde no Supermercado Variedades, em Colombo, Região Metropolitana de Curitiba. Com a sogra, levava uma lista de compras. Junto ia a esperança de conseguir um emprego no supermercado. Com os cerca de R$ 150 gastos na compra do mês, ela ganhou cinco cupons e o direito de participar de um sorteio que tem como prêmio uma vaga de trabalho.

A idéia de sortear duas vagas no supermercado nasceu da grande procura por emprego. “As pessoas vêm fazer compra e perguntam se tem vaga”, diz o gerente Luiz Cláudio Veríssimo. Quem faz uma compra mínima de R$ 30 ganha um cupom. O sorteio será realizado no dia 31 de julho na praça principal de Colombo.

Marizandra espera contar com a sorte, que já lhe garantiu um emprego, no qual iniciaria ontem, em uma pizzaria. Casada há dois meses e desempregada há cinco, ela sonha em mudar de ramo: na pizzaria entrará às 4h da tarde, com previsão de sair somente por volta das 2h da madrugada. “Se conseguir o emprego no supermercado, também vou ganhar uma melhor vida na família”, afirma. “Eu estou torcendo.”

Veríssimo também vibra com a promoção, que foi lançada no dia 1.º. “Não achei que ia dar tanta repercussão. Chegou além de onde a gente queria.” Diz. A intenção é que haja aumento de 15% a 30% no volume de vendas do Variedades. Até agora, os proprietários comemoram o acréscimo de cerca de 7%. Com sete anos de existência, o supermercado já abriu uma filial no mesmo município, empregando 18 pessoas.

O objetivo da promoção, de acordo com os organizadores, é “dar oportunidade para aquelas pessoas que não conseguem nada em razão da idade”. Para participar, a exigência é idade mínima de 16 anos. A expectativa é de que essa promoção não se encerre com a contratação de apenas dois funcionários. “Se acontecer de a venda decolar, a cada R$ 25 mil a mais de venda vou precisar de mais um funcionário”, afirma um dos proprietários, que prefere manter o anonimato.

Essa é a esperança da dona-de-casa Solange Amaro, 28 anos. Com quatro filhos, ela está desempregada há um ano e meio. Apesar de um carro de som percorrer os bairros da cidade anunciando a promoção, somente ontem à tarde ela tomou conhecimento ao entrar no estabelecimento. Vai economizar e retornar para gastar os R$ 30 necessários para um cupom. “Seria ótimo se fosse sorteada”, diz. “De repente, Deus ajuda.” Ela é uma das que não conseguiram colocação no mercado de trabalho, apesar de, no ano passado, terem sido criados 1.423 empregos diretos nas 651 empresas do município, segundo a Secretaria de Indústria e Comércio.