A agência de classificação de risco de crédito Standard & Poor’s elevou a nota de longo prazo em moeda estrangeira e local do Uruguai de BB- para BB, com perspectiva estável. Em comunicado, a S&P afirmou que a gestão macroeconômica prudente “num contexto de crescimento econômico sustentável continuará a reduzir as vulnerabilidades de crédito do Uruguai no médio prazo”. A agência também destaca em sua decisão de elevar o rating a esperada continuidade da agenda de reformas sob o presidente José Alberto Mujica.

O analista Sebastian Briozzo afirmou que o crescimento do PIB do Uruguai, que foi de 2,9% em 2009, deve subir para 6,5% em 2010. “Esta sólida trilha de crescimento vai contribuir para reduzir mais a relação dívida/PIB, que continua elevada na comparação” com países de rating semelhante. Os déficits do governo devem continuar perto de 1% do PIB nos próximos três anos, conforme o estabelecido no plano orçamentário de cinco anos do governo, diz Briozzo. A dívida geral do governo deve convergir para a faixa de 40% do PIB dos atuais 45%, acrescenta o analista. As informações são da Dow Jones.