O ministro da Economia da Grécia, Giorgos Stathakis, afirmou que o Banco Central Europeu (BCE) tem de manter a liquidez dos bancos gregos para que as negociações avancem com o credores internacionais.

Em entrevista à BBC, Stathakis disse que a mesmo que o BCE continue a congelar a Linha de Liquidez Emergencial, o atual ritmo de retirada de fluxos e as restrições de transferências financeiras poderiam permanecer evitar o colapso do sistema financeiro grego até sexta-feira. Ele disse ainda que, no melhor cenário, o BCE adicionaria 3 bilhões de euros para aumentar a liquidez grega.

Apesar da dificuldade de diálogo entre a Grécia e os credores internacionais, Stathakis insistiu que o governo grego quer que o país permaneça na zona do euro.

“Isso é definitivo. Esse tem sido o slogan antes do plebiscito”, disse ele à BBC. “Nós queremos permanecer no euro, mas queremos um acordo melhor, de forma mais equilibrada.” Fonte: Associated Press.