Crédito para compra da casa própria ou do automóvel, enfim, dos sonhos de consumo de qualquer cidadão brasileiro, tudo com muita facilidade, sem apresentação de grandes documentações. O que muita gente não sabe é que, na maioria dos casos, trata-se de um dos maiores golpes aplicados no Brasil: o da carta contemplada de crédito. Uma promessa e tanto. Só que não é dito ao cliente que conforme determinação do Banco Central existe um sorteio, que se for feito de forma idônea, não há como garantir a data da contemplação.

Somente no ano passado o Banco Central registrou mais de cem reclamações no segmento de consórcios, grande parte relacionada a problemas como esse, explica o diretor da Randon Consórcios, uma das maiores administradoras no Brasil, Cesar Pissetti.