A indústria de máquinas e equipamentos fechou abril com faturamento bruto real de R$ 6,133 bilhões, o que representa uma queda de 16,1% ante março. Os dados foram divulgados na quarta-feira pela Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq). Na comparação com abril de 2011, o faturamento bruto real caiu 5,8%. Segundo a entidade, no primeiro quadrimestre, o setor faturou R$ 25,49 bilhões, indicando avanço de 1,6% frente igual período do ano passado.

O consumo aparente de máquinas e equipamentos atingiu, ao final do mês passado, R$ 8,691 bilhões, o equivalente a uma retração de 6,08% ante março. Em relação a um ano antes, porém, houve um crescimento de 6,8% no consumo aparente de bens de capital. Nos quatro primeiros meses do ano, o consumo aparente totalizou R$ 34,62 bilhões, uma alta de 7,6% no comparativo com o mesmo período de 2011.

As exportações somaram US$ 952 milhões em abril, com avanço de 10,9% ante abril de 2011, mas queda de 16,8% ante março. Já as importações totalizaram US$ 2,418 bilhões no mês passado, alta de 7,3% ante o mesmo mês do ano passado e queda de 3,9% ante março.

No acumulado do ano, até abril, as exportações somam US$ 3,913 bilhões, enquanto as importações totalizam US$ 9,81 bilhões, com crescimentos de 14,8% e 9,9%, respectivamente. Os dados resultaram em déficit comercial para o setor de US$ 5,897 bilhões no primeiro quadrimestre, sinalizando aumento de 6,8% em relação aos quatro primeiros meses de 2011.

Os dados da Abimaq mostram ainda que o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) do setor encerrou abril com queda de 15,9% ante o mesmo mês de 2011, para 77%. Ao final do mês passado, o setor tinha 259.141 empregados, o equivalente a uma redução de 0,24% na força de trabalho em relação a março.