enkontra.com
Fechar busca

Economia

Bebidas alavancam vendas dos supermercados

  • Por Redação, Com Agências, Helio Miguel

Os supermercados do Paraná acompanharam, no primeiro bimestre, o crescimento nacional do setor em relação ao mesmo período de 2009, de acordo com a Associação Paranaense de Supermercados (Apras).

Ontem, a Associação Brasileira de Supermercados (Abras) informou que o volume das vendas nos estabelecimentos de todas as categorias de produtos cresceu 7,7% entre janeiro e fevereiro sobre os mesmos meses do ano passado, quando houve queda de 0,4% sobre igual período de 2008.

Na análise do superintendente da Apras, Valmor Rovaris, a taxa nacional é “excelente”. As vendas, na região Sul a Abras não divulga o índice paranaense cresceram 10,3%.

A taxa foi a segunda melhor do País, atrás apenas da obtida na região que engloba os estados do Espírito Santo, Minas Gerais e interior do Rio de Janeiro, onde o crescimento foi de 11,5%.

Para Rovaris, este ano começou mais aquecido que 2009, quando a apreensão de consumidores e empresas em relação à crise ainda era muito grande. Segundo ele, este início do ano tem maior oferta de crédito e a expectativa e confiança do consumidor melhoraram, em relação ao panorama de um ano atrás.

De acordo com o superintendente da Apras, números exclusivos dos supermercados do Paraná começarão a ser divulgados em abril, durante a feira Mercosuper 2010, que começa no dia 18.

A pesquisa está sendo elaborada pela Nielsen, que é a mesma empresa que levanta dados para a associação nacional. “Haverá algumas diferenças metodológicas. O detalhamento será maior”, afirma Rovaris.

Bebidas

O crescimento do volume das vendas nos supermercados, nos dois primeiros meses do ano, foi puxado pelas bebidas alcoólicas e não alcoólicas. Segundo o presidente da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), Sussumu Honda, o aumento da renda está ampliando a penetração de bebidas como cerveja e refrigerantes entre as classes C e D.

“O acirramento da concorrência, que vem segurando os preços das bebidas no varejo, e a inserção de novos consumidores devem manter este mercado bem aquecido”, disse Honda.

Segundo o levantamento da Nielsen, as vendas de bebidas alcoólicas no período cresceram 16,1% puxadas pela cerveja , enquanto que as não alcoólicas avançaram 12,7%. A participação das duas categorias de bebidas sobre o volume geral vendido nos supermercados foi de 26,3%.

Um fator que explica o avanço da categoria nas vendas nos supermercados são os preços. Conforme o levantamento da Nielsen, os preços das cervejas subiram 0,4% no varejo nos dois primeiros meses do ano sobre igual período do ano passado, ao passo que dos refrigerantes aumentaram 2,7%.

Além das bebidas, a Abras destaca o crescimento do volume das vendas de produtos perecíveis, que avançaram 9,3% nos dois primeiros meses do ano. Esse crescimento foi puxado pelas categorias de leite fermentado (22,9%), pizza refrigerada (17,9%) e queijo (16,7%).

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas