O Banco do Japão (BOJ, banco central do país) manteve sua avaliação econômica pelo terceiro mês seguido em julho, uma vez que a economia se recupera no ritmo esperado pela instituição, apoiada na estabilidade das exportações e no crescimento da demanda doméstica. “A economia do Japão mostra sinais adicionais de recuperação moderada, induzida por uma melhora nas condições econômicas externas”, disse o BOJ em seu relatório mensal, divulgado hoje.

A autoridade monetária confirmou seu otimismo em relação à perspectiva econômica do país, dizendo que “a economia japonesa deve se recuperar num ritmo moderado”, tendo em vista que exportações e produção continuam a apresentar tendência de alta e que a demanda doméstica pode melhorar mais.

Na reunião de política monetária encerrada ontem, o BOJ elevou sua projeção de crescimento neste ano fiscal para 2,6%, de 1,8% previsto há três meses. O banco manteve sua taxa básica de juros em 0,1% ao ano. Muitos analistas afirmam, porém, que o BOJ pode ser pressionado a adotar novas medidas, pois crescem os temores de que os problemas com as dívidas soberanas na Europa continuem a agitar os mercados financeiros e a deprimir a economia global. As informações são da Dow Jones.