A arrecadação das receitas administradas pela Receita Federal em março deste ano, de R$ 77,792 bilhões, foi 9,25% menor do que a registrada no mesmo mês do ano passado. De acordo com o Fisco, o principal fator que explica essa redução foi a queda de 67,7% na arrecadação do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL).

A diferença de R$ 4,158 bilhões nos dois tributos em relação a março de 2012 se deveu ao ajuste anual, principalmente no setor financeiro. O setor foi o que segurou o desempenho da arrecadação no ano passado.

Além disso, as desonerações tributárias – como da folha de pagamento, da Cide-combustíveis, do IPI para automóveis e do IOF no crédito à pessoa física – resultaram em uma redução de R$ 1,781 bilhão na comparação anual do volume arrecadado. Somente a desoneração do setor automotivo reduziu em 42,59% as receitas de IPI sobre automóveis em relação a um ano antes. A queda somada nos demais tributos chegou a R$ 1,991 bilhão.