Os alimentos registraram alta de preços de 10,79% em 2007 e responderam por quase metade (2,21 ponto porcentual) da inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do ano passado.

O item carnes (22,15%) deu a maior contribuição individual (0,39 ponto) para o IPCA do ano, seguido de leite e derivados (19,79%) com contribuição de 0,36 ponto.

Segundo o documento de divulgação do IBGE, "o ano de 2007 teve como característica o forte arrefecimento dos preços administrados e monitorados, o que diferenciou de seus antecessores".

Os produtos não alimentícios subiram 2,83% no ano passado, sendo que a energia elétrica respondeu pela principal contribuição negativa para o IPCA do ano, com queda de 6,16% nas tarifas. A variação dos não alimentícios em 2007 foi a menor apurada pelo IBGE desde 1998 (1,56%) e ficou bem abaixo da variação de 2006, que foi de 4,23%.