Vestindo luto, a dona de casa Ieda Souza Ramos, 60 anos, moradora de Goiânia (GO), realiza desde o começo da tarde um protesto em frente do Palácio da Alvorada, em Brasília, contra o que chama de "lama" no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ela disse que, na eleição de 2002, votou em Lula. "Foi a única vez, porque era para melhorar. Eu tinha esperança e quero que ele veja o meu protesto", afirmou.

Ela disse que, na eleição de hoje, votou "zero, zero, zero, para ninguém dizer que a culpa é minha por ter votado mal." Ieda Ramos disse que os seus três filhos estão morando fora do País, para onde foram "em busca de vida digna." Disse que um deles está nos Estados Unidos, outro na Ásia e outro na Europa. Ela criticou também o Poder Judiciário: "Tá tudo comprado, é Justiça tudo, tudo está com ele." O presidente Lula, que chegou de São Paulo às 13h05, está dentro do Alvorada, aonde chegou no começo da tarde seu chefe de Gabinete, Gilberto Carvalho.