A Câmara Municipal de Curitiba aprovou nesta segunda-feira (29) a contratação de empréstimo para as obras de infraestrutura e operação do Ligeirão Leste-Oeste e Norte-Sul. O empréstimo, de aproximadamente US$ 75 milhões, vai financiar as obras do sistema de transporte, com ampliação de novas paradas, canaletas exclusivas e redução de até 23 minutos do tempo de deslocamento dos usuários.

A contratação do empréstimo foi feita junto ao New Development Bank (NDB), o cando dos BRICS, e já tem parecer favorável junto ao Ministério da Economia. As obras, segundo a prefeitura, podem gerar cerca de 23 mil empregos, diretos e indiretos.

LEIA TAMBÉM – Queda de árvore bloqueia trânsito e deixa imóveis sem luz no Água Verde nesta terça

Serão dois corredores para a operação das duas linhas de Ligeirão: o Leste-Oeste, que vai ligar o município de Pinhais, na região metropolitana, ao Campo Comprido, em Curitiba; e ampliação do Eixo Sul, que atualmente termina na Praça do Japão.

Ligeirão Leste-Oeste

As obras previstas para o Ligeirão Leste-Oeste vai contar com ampliação de 32 pontos de parada e restruturação viária de aproximadamente 22,5 km de canaletas exclusivas e de 7,5 km de vias complementares ao sistema de transporte.

Serão implantados acompanhando o itinerário 44,8 km de ciclofaixas e 66 paraciclos, estacionamento para bicicletas. O eixo Leste-Oeste ainda vai contar com 34 estações no total e deve passar por cinco terminais. A Linha Direta Ligeirão fará paradas nos cinco terminais e nas estações de maior movimento do sistema.

VEJA MAIS – Greca anuncia obras pra tentar acabar com enchentes no bairro Alto da XV

O projeto prevê a revitalização de obras complementares ao sistema, como a restruturação viária de 7 km no binário das Olga Balster e Nivaldo Braga e do entorno do Terminal capão da Imbuia. Haverá a implantação de três novas estações-tubo e a reforma dos terminais Centenário e Vila Oficinas e a reconstrução dos terminais Capão da Imbuia e Campina do Siqueira.

Eixo Norte-Sul

Para a finalização do Ligeirão Sul, que atualmente opera deste o Terminal Santa Cândida até a Praça do Japão, serão feitas melhorias em 13 paradas, além da reestruturação viária de aproximadamente 4 km de canaletas exclusivas.

Haverá ainda implantação de 15,6 km de ciclofaixas e 26 paraciclos. Com o Ligeirão Norte-Sul operando em sua totalidade, o usuário terá redução do tempo de deslocamento em 26%.


Precisamos do seu apoio neste momento!

Este conteúdo te ajudou? Curtiu a forma que está apresentado? Bem, se você chegou até aqui acredito que ficou bacana, né?

Neste cenário de pandemia, nós da Tribuna intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise. Bora ajudar?

Ao contribuir com a Tribuna, você ajuda a transformar vidas, como estas

– Pai vende vende 1000 bilhetes de rifa com a ajuda da Tribuna pra salvar o filho
– Leitores da Tribuna fazem doação de “estoque” de fraldas para quíntuplos
– Leitores se unem para ajudar catadora de papel de 72 anos

E tem várias outras aqui!

Se você já está convencido do valor de sua ajuda, clique no botão abaixo