Moradores das Mercês, Vista Alegre e Pilarzinho estão preocupados com a falta de segurança na região e pretendiam protestar, domingo. Mas a atividade foi cancelada devido à forte chuva. Mesmo assim, alguns moradores foram até a esquina da Rua Jacarezinho e Avenida Manoel Ribas e estenderam algumas faixas. O protesto, organizado pelo Conselho de Segurança (Conseg) das Mercês e Vista Alegre, foi transferido para o próximo domingo, às 11h30, no mesmo local.

Antônio Carlos Carvalho, da diretoria da entidade, disse que ninguém aguenta mais a onda de assaltos a residências e comércios. “Dá para contar nos dedos quem não foi roubado ainda. Estamos vendo o tráfico de drogas crescer. As famílias têm medo de chegar em casa e serem abordadas por marginais. Há vários casos de roubos com reféns. Nos comércios, os roubos são descarados. Acontecem até nos horários de grande movimento”, revelou Carvalho.

O diretor do Conseg ainda revelou a estrutura da Polícia Militar para atender a região. “É a 2ª Companhia do 12º Batalhão que nos atende. Eles são responsáveis por oito bairros: parte do Centro, parte do Batel, além de Bigorrilho, Mercês, Bom Retiro, Vista Alegre, Pilarzinho e São Francisco. Para tudo isto só há oito policiais e duas viaturas por turno de trabalho. Os policiais até têm boa vontade, mas não conseguem nos atender rapidamente porque não tem estrutura”, explicou Carvalho.