O Ministério Público (MP-PR) comanda operação nesta sexta-feira (6) no Paraná e outros nove estados contra empresas que vendem, armazenam ou transportam  óleo lubrificante usado e contaminado de forma irregular. No Paraná, são sete mandados de busca e apreensão sendo cumpridos em Curitiba, São José dos Pinhais, Maringá e Cascavel com apoio do Batalhão Ambiental da Polícia Militar.

Além das ordens judiciais de busca e apreensão, três locais serão submetidos a fiscalização administrativa do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e da Agência Nacional de Petróleo (ANP).

LEIA+ Bope é acionado para desarmar bomba que na verdade era um gato morto

Para justificar a operação, o MP-PR explica que o óleo lubrificante contaminado é altamente poluente. Apenas um litro é capaz de contaminar um milhão de litros de água. Por isso, é altamente nocivo ao meio ambiente se não for armazenado/transportado de forma correta.

Além disso, o reaproveitamento deste óleo deve seguir critérios técnicos criteriosos da coleta ao refino, com supervisão da ANP e órgãos ambientais.

A Operação Nacional Petrolato também ocorre em São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Minas Gerais e Paraíba.