Motoristas de aplicativos de transporte individual de passageiros, como Uber, 99 e Cabify, farão um protesto na manhã desta segunda-feira (27) em Curitiba e São José dos Pinhais, na região metropolitana. O protesto é pela obrigatoriedade do cadastramento de motoristas que as prefeituras das duas cidades exigem. O prazo para o cadastro na capital termina sexta-feira (31) e em São José dos Pinhais o processo começou recentemente após decreto regulamentar as corridas por aplicativos.

Em Curitiba, a manifestação começa 11h em frente à prefeitura e segue em carreata até a prefeitura de São José dos Pinhais. Os motoristas devem se reunir na Avenida Cândido de Abreu, no Centro Cívico, por volta das 10h50, com o uso de caminhão de som. A expectativa é de que compareçam ao protesto cerca de 2 mil veículos, o que pode complicar o trânsito nas duas cidades.

LEIA+ Motoristas de aplicativos de Curitiba têm só mais essa semana para fazer cadastro na Urbs

As principais reivindicações são a diminuição da taxa cobrada pelo serviço de transporte individual nos municípios, idade do veículo permitida para circulação dentro da modalidade e criação de pontos permitidos de embarque e desembarque de passageiros. Até um cadastro único para Curitiba e cidades da região metropolitana está sendo cogitado pelos manifestantes.

Segundo um dos organizadores da manifestação, o motorista Paulo Sergio de Lima, 37 anos, os pontos por onde os motoristas devem passar durante o protesto inclui a prefeitura de Curitiba, rodoferroviária da capital, o Aeroporto Afonso Pena e prefeitura de São José dos Pinhais. Ainda não há uma rota definida. “Isso deve ser decidido na hora. O protesto é legítimo, está inclusive com ofício encaminhado para a Polícia Militar. Tudo dentro da lei”, ressalta Lima.

Os manifestantes vão tentar ser recebidos pelo prefeito Rafael Greca, de Curitiba, e Toninho Fenelon, de São José dos Pinhais, ou por representantes das duas prefeituras. “As exigências da prefeitura de Curitibaestão indo além do que é pedido no cadastro dos aplicativos. Por que não puxam o cadastro de lá e simplificam? O mesmo vale para a prefeitura de São José”, propõe Lima.

Ainda segundo o motorista, se houver diminuição na idade permitida dos veículos, muitos ficarão sem trabalho. “Já faz tempo muitos motoristas usam o aplicativo como principal fonte de renda em casa. Não é justo que, de uma hora para outra, a pessoa perca o sustento da família. Além disso, as prefeituras exigem muita coisa, mas não devolvem nada em troca”, cobra Lima.

Curitiba: Prazo até o fim de janeiro

Os motoristas de aplicativos como Uber, 99 e Cabify devem ficar atentos ao cadastro na prefeitura de Curitiba. O prazo do cadastramento na Urbs – empresa municipal que gerencia o transporte coletivo na capital – é na próxima sexta-feira (31). Até sexta-feira (24), 10 mil motoristas já haviam se inscrito e 7,2 mil ainda estavam com documentos pendentes.

São José dos Pinhais

O decreto da regulamentação dos motoristas de aplicativo assinado pelo prefeito Toninho Fenelon e publicado no Diário Oficial de São José dos Pinhais no dia 15 de janeiro. Agora, a Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (Semuttran) está cadastrando todos os motoristas e veículos que fazem corridas na cidade que tem uma grande demanda por este serviço por abrigar o Aeroporto Internacional Afonso Pena.

[iframe src=”https://especiais.tribunapr.com.br/wp-content/uploads/2018/09/whats-tribuna.html” width=”100%” height=”250″
style=”max-height:250px; overflow:hidden;” scrolling=”no”