Apontado como o “maníaco do Sandero”, pela Polícia Civil, o homem preso na tarde desta quarta-feira (08) em Curitiba, é foragido da justiça de Santa Catarina por roubo e vivia em hotéis de Curitiba. Além disso, ele não tentou fugir do estado desde que o caso caiu na mídia, o que surpreendeu a delegada Márcia Rejane, coordenadora das Delegacias da Mulher do Paraná. Ao menos uma vítima de estupro consumado foi confirmado pela Polícia Civil do Paraná. O homem, de 35 anos, foi preso pela Polícia Militar por trafegar com uma arma, uma faca e também com fitas adesivas supostamente utilizadas para prender vítimas que ele estaria atacando.

Homem suspeito de ser o " Maníaco do Sandero" segue preso. Rapaz é foragido da Justiça de Santa Catarina

Posted by Tribuna do Paraná on Thursday, January 9, 2020

Segundo a delegada, ele trabalhava como garçom, não tinha residência fixa e vivia em hotéis. A polícia agora vai formalizar o inquérito contra ele e seguir nas investigações de um estupro consumado no Jardim Social e outras tentativas de abordagem à mulheres no Bacacheri e no São Lourenço.

Delegada Márcia Rejane pede para que outras possíveis vítimas do homem busquem a Delegacia da Mulher. Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná.

Sempre o mesmo carro

A delegada contou ainda que não houve mudança no modelo de carro utilizado por ele durante os crimes, apenas as placas do veículo que eram mudadas. “Pedimos que as possíveis vítimas compareçam o mais rápido possível à Delegacia da Mulher, já que ele não deve ficar muito tempo por aqui. Existe ainda a possibilidade de transferência dele para Santa Catarina”, ressaltou a delegada.

Foto: Reprodução/Whatsapp.

O caso Maníaco do Sandero

O termo “maníaco do Sandero” surgiu após uma jovem de 19 anos ter sido estuprada por um homem em um veículo Sandero de cor prata, no último dia 19 de dezembro, no bairro Jardim Social, em Curitiba. Na época, ela relatou para a polícia que foi cercada pelo motorista e colocada dentro do carro, no qual ficou por cerca de meia hora, durante os abusos. Um homem de 52 anos chegou a ser confundido com o maníaco ainda nesta semana, mas logo a polícia indicou que não era ela.

Segundo a polícia, o trabalho de busca pelo “maníaco do Sandero” foi intensificado nas ruas após várias denúncias chegarem pela Central 190, mas a localização do suspeito era dificultada porque ele trocava frequentemente o modelo de carro. O carro que ele usava nesta quarta-feira tinha placas de um veículo de mesmo modelo, furtado na cidade de Tubarão, em Santa Catarina.