O prefeito Rafael Greca (DEM) cobrou nesta quarta-feira (28) ações da Sanepar para amenizar os efeitos da estiagem na falta de água em Curitiba. Em sua conta pessoal no Facebook, o prefeito reconhece o problema da estiagem, a pior dos últimos 23 anos, mas afirma que os reservatórios da companha estadual de abastecimento não estão interligados, o que poderia facilitar a distribuição de água para regiões mais afetadas pela seca.

“Apesar de não ser responsabilidade da prefeitura, o problema me incomoda, e já reclamei à Sanepar”, postou o prefeito. “O problema é que os reservatórios não conversam entre si, de forma que a Sanepar possa racionar água em toda a cidade”, completa Greca, que cobra que a companhia de abastecimento avise com três dias de antecedência o rodízio nos bairros. Até domingo (25), o rodízio vai acontecer em 68 bairros de Curitiba e de cidades da região metropolitana.

LEIA MAIS – “Até quando vão fazer isso com a gente?”, moradores reclamam da falta de água na região de Curitiba

Greca lembra que a estiagem vem atingindo Curitiba e região desde outubro de 2019, portanto, há quase sete meses. Na sequência, o prefeito lista na postagem os mananciais que abastecem Curitiba. E apela para que a população economize água, ainda mais pelo fato de o consumo ter aumentado por causa da pandemia de coronavírus, em que as pessoas têm que lavar as mãos e objetos constantemente.

Apesar de não ser responsabilidade da Prefeitura, o problema me incomoda, e já reclamei à Sanepar. O fato é o seguinte:…

Posted by Rafael Greca de Macedo on Wednesday, April 29, 2020

“Apelo a todos que economizem água, principalmente onde a caixa de água da casa não tem grande capacidade. Sabendo usar , até pode faltar, mas será menos penoso”, apela o prefeito, que ainda faz outro apelo aos curitibanos para ajudar a Sanepar. “Os engenheiros da Sanepar não são pajés, não conseguem fazer chover”, finaliza.

VIU ESSA? – Conta de água em bairro de Curitiba aumenta até 250%. Moradores na bronca!

Em resposta à crítica do prefeito de Curitiba, a Sanepar responde que está fazendo obras para concluir a integração dos sistemas de abastecimento. Inclusive uma nesta quarta-feira, interligando a nova estação elevatória do Corte Branco ao Reservatório do Xaxim, além da construção da barragem do Miringuava.

Sobre o aviso no corte de abastecimento, a Sanepar afirma que já avisa a população com antecedência de três dias. Mas ressalta que em casos emergenciais, como nos últimos dias, isso não acontece.

Sem água em casa

A região sul da capital, em bairros como Tatuquara, Umbará e a cidade vizinha de Fazenda Rio Grande, são as mais afetadas pelos cortes no abastecimento, gerando muitas reclamações dos moradores. Ao invés de represas, a região é abastecida por rios, que estão secos.

Para amenizar a situação, a Sanepar faz nesta quarta-feira a interligação da nova estação elevatória do Corte Branco ao Reservatório do Portão, que pode aumentar em 30% o abastecimento.


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?