enkontra.com
Fechar busca

Curitiba e Região

Batel

Farofa na calçada pode acabar em confusão

Populares querem protestar contra desigualdade, mas podem ir contra a lei

  • Por Leilane Benetta

Centenas de pessoas devem se reunir amanhã na “1ª Farofada no Granito”, na Rua Bispo Dom José, Batel. Segundo os organizadores do protesto, o local foi escolhido por ser exemplo da desigualdade entre o tratamento da administração pública com as regiões da cidade – cada metro quadrado das peças de granito usadas na calçada custou R$ 149. Das 12h às 18h, grupos de artistas devem se apresentar e serão coletadas assinaturas para o abaixo-assinado pedindo providências para problemas nas ruas e calçadas, que será encaminhado à Câmara de Curitiba.

Uma das organizadoras, a atriz e produtora cultural Kaley Michelle conta que a ideia “surgiu de debates bem humorados entre ativistas e produtores culturais da cidade”. Segundo ela, o vídeo dos skatistas sendo proibidos de andar nas calçadas do Batel por guardas municipais, amplamente divulgado na internet, “foi apenas o estopim para desencadear a criação do evento e posteriormente, a adesão em massa”.

Formato cultural

Mais de 6.800 pessoas já confirmaram presença através do Facebook. Kaley atribui a alta adesão à indignação e à abordagem irônica e bem humorada da proposta. “Ao invés de chamar as pessoas para gritar e agitar bandeiras, convocamos as pessoas a sambar e farofar. É uma crítica? Claro que é, mas num formato cultural e agregador”, diz. “Queremos tornar a Farofada no Granito um compromisso da população em não permitir financiamento de obras como essa com dinheiro público”, reforça.

Vereador alerta prefeitura e MP

Divulgação/CMC

O vereador José Carlos Chicarelli (PSDC) alega que há cunho político por trás da Farofada e informa que alertou a prefeitura e o Ministério Público “para que tomem as medidas preventivas”.

Segundo o parlamentar, pela grande quantidade de pessoas esperadas, não é apenas uma reunião, mas um evento e, por ser via pública, poderia ir contra os direitos dos moradores e comerciantes. Ele está elaborando projeto de lei para regulamentar esse tipo de evento e promete cobrar da prefeitura áreas mais democráticas para sediá-los.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

11 Comentários em "Farofa na calçada pode acabar em confusão"


kareculas J. K. R
kareculas J. K. R
5 anos 1 mês atrás

Fala a a verdade “véio” você paga aluguel e passa fome pra poder morar no Batel! Já esses políticos que defendem essa calçada na próxima eleição devem ganhar o voto apenas deste “mané”. Tanto o atual governador como o ex-prefeito e o atual prefeito.

JANCARLOS OLIVEIRA
JANCARLOS OLIVEIRA
5 anos 1 mês atrás

Pobre não tem o que fazer mesmo, cada um merece aonde mora. Vão cuidar do seu bairro….

cleiton azeredo
cleiton azeredo
5 anos 1 mês atrás

Deve ser morador do BATEL, ou baba ovo de algum deles ai …

Eng Carlos
Eng Carlos
5 anos 1 mês atrás

O povo precisa de fato perceber em que ta votando seja Prefeito e principalmente a turmina de VERMES de VEREADORES! Aos invés de vender seu voto em troca de ALMOÇO agora não adianta chorar, os verme podre dos vereadores aceitaram a obra com seu VOTO

cleiton azeredo
cleiton azeredo
5 anos 1 mês atrás

Em vez de defender tanto o povo do BATEL, porque não vai andar na periferia para ver como anda, é que da periferia não vai sair nenhuma ajuda né … nenhum apoio…VAI TRABALHAR EM PROL DO POVO VEREADOR, EM VEZ DE FICAR BRIGANDO COM CALÇADA DE RICO

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas