Uma briga entre torcedores do Paraná Clube e do Coritiba deixou dois ônibus e a estação-tubo Eufrásio Corrêa danificados, na noite deste domingo (26), após o clássico entre os dois times, que terminou com a vitória do Coxa. Vídeos que circulam na internet mostram muita violência, com gritaria, correria, pedras lançadas contra as estruturas públicas e até mesmo o estouro de fogos de artifício. O prejuízo causado com o vandalismo chega perto dos R$ 9 mil.

Segundo a Polícia Militar (PM), a confusão aconteceu por volta das 21h, quando foi feito o primeiro acionamento. Segundo testemunhas que chamaram a polícia, eram cerca de 30 torcedores que estavam brigando na estação-tubo.  Quando as viaturas chegaram houve dispersão e os policiais encontraram diversos pedaços de madeira, pedras e rojões. Grande parte fugiu sentido Rua 24 de Maio. Segundo a PM ninguém foi preso e não houve, em princípio, registro de feridos.

A Guarda Municipal de Curitiba também deu apoio ocorrência. O caso será investigado pela Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos (Demafe).

Quanto isso vai me custar?

A Urbanização de Curitiba (URBS), que gerencia o transporte público da cidade, disse que vidros foram danificados e os mesmos serão substituídos entre até terça-feira (28). O vandalismo causou um prejuízo de R$ 5,4 mil.

Já nos veículos o conserto vai custar R$ 3,5 mil, segundo o Sindicato das Empresas de ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp). Os veículos atingidos foram um da linha Centenário / Campo Comprido, que teve 17 vidros quebrados, e um Inter II, que teve um vidro quebrado.

O lembrou ainda órgão informou ainda que a destruição do patrimônio público no transporte coletivo custa anualmente R$ 150 mil ao bolso do curitibano. Recentemente, por exemplo, o motorista de um ônibus da Linha Boqueirão – Carlos Gomes evitou uma grande tragédia ao perceber um incêndio dentro do busão. Serão registrados boletins de ocorrência.