Com o total de 4.101 casos confirmados de coronavírus em Curitiba, de acordo com balanço divulgado nesta última sexta-feira (26), a doença vem avançando para os bairros mais periféricos, embora ainda o número mais significativo de mortes aconteça nos bairros mais centrais. Do dia 16 a 26 de junho, a regional CIC apresentou maior aumento incidência de coronavírus, com 141%. Logo em seguida, a regional do Pinheirinho também teve evolução da doença, com incremento de 138% na incidência de casos – índice que calcula a quantidade de infectados a cada 100 mil habitantes.

Leia também! Curitiba tem 315 pacientes internados com covid-19 e chega a 4.101 casos confirmados

Desde o início da pandemia, a maioria dos casos de covid-19 em Curitiba tem sido da regional Matriz. Em números absolutos, a região registra 765 infecções da doença. Logo em seguida, vem a regional Santa Felicidade, com 461 casos e a regional Boa Vista, com 458 infecções. 

De acordo com os dados apresentados pelo boletim epidemiológico, os bairros mais afastados do centro são os que apresentam menos casos. A regional Tatuquara, por exemplo, que fica no extremo sul e abrange os bairros Tatuquara, Caximba e Campo do Santana, tem 197 casos da doença. É a regional que menos testou positivo para a covid-19.

+Viu essa? “Não há colapso. A Saúde de Curitiba é robusta”, garante Greca sobre o avanço da covid-19

Maioria das mortes são da região central

Embora a incidência de casos esteja migrando a cada semana para os bairros fora da região central, a maioria das mortes ainda continua sendo de casos das regionais Matriz e Boa Vista. Do total de 127 mortes em consequência do coronavírus em Curitiba, 23 são da Matriz e 18 da regional Boa Vista, segundo boletim desta sexta-feira. 

As duas regiões já apresentavam maior número de mortes nos dias anteriores. Em 19 de junho, por exemplo, as regionais Matriz e Boa Vista eram as que mais apresentaram falecimentos em consequência da doença, com 19 e 13 casos, respectivamente.

+Leia também! Com bandeira laranja, só os serviços essenciais podem abrir no fim de semana em Curitiba

Transmissão familiar preocupa

A transmissão entre parentes segue preocupando Curitiba. Nesta semana, a secretária de Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, a médica infectologista da prefeitura Marion Burger, e o prefeito Rafael Greca (PMN) mostraram preocupação com a transmissão entre os familiares. O prefeito fez um apelo para que as pessoas mantenham distância, principalmente dos idosos, público mais vulnerável à covid-19.


Precisamos do seu apoio neste momento!

Este conteúdo te ajudou? Curtiu a forma que está apresentado? Bem, se você chegou até aqui acredito que ficou bacana, né?

Neste cenário de pandemia, nós da Tribuna intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise. Bora ajudar?

Ao contribuir com a Tribuna, você ajuda a transformar vidas, como estas

– Pai vende vende 1000 bilhetes de rifa com a ajuda da Tribuna pra salvar o filho
– Leitores da Tribuna fazem doação de “estoque” de fraldas para quíntuplos
– Leitores se unem para ajudar catadora de papel de 72 anos

E tem várias outras aqui!

Se você já está convencido do valor de sua ajuda, clique no botão abaixo